4 de mai de 2009

Contagem de corpos

Meus olhos ardem, mas ainda sinto meu corpo intacto, o solo abaixo de meus pés e minha cabeça pensando. Pena que eu não possa dizer o mesmo pelos meus leitores. Conforme a córnea vai se restabelecendo, a visão periférica se estende, as coisas voltam a ter forma, cor volume, textura e sombra. O murmúrio da multidão apinhada em nossa volta demonstra a presença de mais sobreviventes. Para testemunho e choque dos evangélicos, apenas Satan permaneceu no Ponto Zero, enquanto Cristo, Shaitan e a fortaleza desapareceram. Algumas emissoras cortaram a transmissão, outras colocaram alguns especialistas para comentarem o ocorrido. Como todo especialista, eles mudaram suas opiniões e conceitos diante da realidade. Os mesmos imbecis que, antes eram unanimes quanto a ser esta a tão esperada 2ª Vinda de Jesus, agora afirmavam que o fenômeno certamente era a demonstração esperada de um falso Cristo ou mesmo do Anticristo.
Enquanto meu corvo procura noticias dos meus amigos do CR eu observo a reação de Satan. Ele não parecia estar satisfeito, aliviado ou realizado, ele mais parecia amargurado, decepcionado, derrotado. Aquilo que costumamos confundir e exprimir tão pobremente por amor e compaixão, tem seus tons magnificados na face de Satan. Então ele falou:
- Eu pensei que sabia de tudo. Eu pensei que a vingança aplacaria meu coração. Depois de tanto esforço, busca e preparação, prevalece o vazio e a fome. O Carniceiro foi vencido, mas a preço terrível. Agora, terei que conviver com uma vitoria dolorosa sem prêmio, eu terei toda uma existência para lamentar a perda da minha linhagem.
- Ora, vamos! Que drama! Você acha mesmo que foi o único a ter trabalho? A sua linhagem nunca vai acabar, ela está bem diante de ti!
- Princesa, não torne este momento mais difícil. Eu devo ficar contente se tem algo de meu sangue nesse projeto de escritor ou em um louco poeta?
- Mas que birra! Eles tem seus méritos e valores, não seja rigoroso como os deuses orgulhosos, como Iahvé. Você sabe muito bem do projeto inicial dos deuses e de como este poderia ser bem sucedido. Ou você acredita, como Yheshua, que a descendência tem que ser pura?
- Você viu a maldade que existe nesta semente.
- E nós mesmos não fizemos o mesmo ou pior em nossa infância? Não existem estes conceitos, bondade e maldade, até os humanos perceberam isso. O que existe é ignorância, que sobrevive arraigada e oculta, nas mentes e nas instituições. Você mesmo não trouxe o Humanismo e a Ciência, para depois sentir decepção? Ninguém disse que seria fácil ou perfeito. A nós cabe apenas as dicas, os passos para a evolução e para a maturidade devem ser dados por estas criaturas semicientes! Nenhum profeta pode conduzir, nem os deuses podem dominar, a cada indivíduo, a cada comunidade.
- Hum. Então é isso. Apesar de serem infantis, nós temos que deixá-los tentar andar, queda após queda. Nós temos que deixá-los sair do berço, para que descubram na pele que o fogo queima.
- Eu sei que você tem certa reserva e recusa, mas esta doutrina que os humanos inventaram, o satanismo, quando compreende sua verdadeira personalidade e natureza, diz exatamente aquilo que nós conhecemos como as leis dos deuses, as mesmas leis que são distorcidas e fracionadas pelas inúmeras religiões, mas que a cada dia é redescoberta e recomposta pela recuperação das antigas tradições! Sua batalha pessoal teve um fim desagradável e doloroso, mas está na hora de continuar com aquilo pelo qual você veio: despertar a consciência humana para as Leis da Vida e entregar a estes todos o controle e o poder sobre tal Lei e Vida! Lei nenhuma pertenceu aos deuses, nem a Vida! Ambas pertencem a quem vive!
- Hum. Ao que eu posso perceber, você e os deuses não desistiram daquela idéia estapafúrdia de me nomear como espirito protetor e tutor, deste mundo e dos humanos.
- Consegue imaginar outra solução? Você mesmo percebeu que são crianças, que ainda precisam de uma figura paternal. Abandoná-los por completo é como deixar um filhote arriscar a voar sobre um abismo.
- Eu sei bem o que isso pode causar. Mas não tenho condições para aceitar tal peso e encargo. E' uma decisão difícil e delicada.
Meu corvo retorna com noticias dos meus amigos do CR, vou narrar o que aconteceu por lá nestes 45 minutos que passaram após a explosão. Miranda e Uriel ficaram chocados, por um lado ficaram felizes com a eliminação de Cristo, por outro temeram por suas vidas, estava bem óbvio que os antigos deuses estavam retomando seus terrenos, conquistas e colônias. Emanoel desligou a televisão, aproximou-se de Miranda e cortou a corda que o prendia. Sandra fez o mesmo com Uriel.
- Mas...eu...não entendo! Depois de tudo, tendo nossas vidas em suas mãos, vão deixar que saiamos livres?
- Vocês não entenderam, não é?
- Vocês deviam ter prestado atenção. Vocês nos consideram seus inimigos e adversários do reino do Usurpador.
- Eu nunca os considerei inimigos e, certamente, o CR pensa como eu. Vocês seguiram um sonho, a cobiça que tinham. Vocês precisam continuar vivendo, para que todo humano e anjo entenda a que leva atos inconseqüentes, qual o resultado da satisfação solitária sem consciência, em que os meios justifiquem os fins, a custo da miséria e pobreza de muitos.
- Na verdade, vocês também foram vitimas da ilusão que este poder causou. Vocês acharam, até agora, que estavam sobre o controle da situação, mas saibam que nenhum de seus atos estavam ocultos do Usurpador. Ele sabia bem como conduzir as pessoas, manipulá-las com seus jogos psicológicos.
- Partam, que diabos! Partam sem demora!

Nenhum comentário:

Postar um comentário