3 de mai de 2009

Efeito dominó

Oquei, eu sei que viajei na maionese, nossos dignos governantes não dão a mínima para nossa situação. Tal como um formigueiro, que fica em frenesi ao ser tocado, mas em pouco tempo a rotina é retomada. Portanto, apesar dos riscos e dos escândalos que surgiram, essa serpente chamada Governo produz nova epiderme e segue em sua insensibilidade.
Detalhes, nada mais. A manhã se abre sobre Maceió, despertando Veniel de um sono bom, com o perfume da maré e um céu rosado. Ela procura por Samael, que não a esperou, foi cuidar de suas missões. Não muito longe, Rosangela prepara um café da manha reforçado para sua hospede, para que ela reponha suas forças após uma longa noite de amor.
-Bom dia, dorminhoca! Você comeu que se lambuzou, hem?
-Eu não quero ser chata, mas eu não posso ficar para experimentar seu café da manhã.
-Por que não? O que te incomoda?
-Eu deixei Uriel tomando conta de Miranda, é como deixar cascavel tomando conta de basilisco. Eu devo retornar para então atender ao chamado do Cristo. Ele está chamando, certamente para saber da situação, começar sua aproximação e pouso.
-Não precisa se preocupar com seus moleques, deles cuido eu. Nem tema comparecer diante do Usurpador, pois muitos espíritos a protegerão.
-Sabe de uma coisa? Eu começo a entender por que vocês o consideram o Usurpador. Eu, que se esperava ter mais conhecimento espiritual, estou recebendo uma boa lição de uma humana.
-Vixe! Eu agradeço, mas eu não a considero uma inimiga, nunca! Eu espero que possamos quebrar de vez esta barreira, este preconceito que existe entre seres espirituais e materiais.
-Isto é algo que eu começo a ansiar. Anteriormente, eu odiava a humanidade, agora eu percebo o quanto desperdicei, seja como esta luta terminar eu posso te dizer que encontrei em você a melhor amiga.
-Eita! Confiança, mulher! Nós ainda teremos muito tempo para curtirmos nossos amores. Atenda ao chamado do Usurpador e faça como o usual. O cretino nem vai perceber. No momento certo, nós faremos a revolução. Leve com você pelo menos um lanchinho, para não ficar em total jejum.
Veniel recebe uma trouxinha com os deliciosos pés de moleque, doces e suaves, feitos com tapioca e mandioca. Sem jeito, agradece com um olhar e parte direto ao encontro da fortaleza onde o Cristo aguarda seus comandados, preparando sua aproximação e pouso no território conhecido como Brasil. No trono roubado de Anu aquele, que tinha sido como um deus e mestre para Veniel, recebia os anjos e arcanjos com total indiferença, sem questionar aos seus comandantes qualquer coisa sobre os colaboradores humanos. Veniel sabia, com antecedência, que tais representantes mortais seriam os primeiros a serem evaporados, assim que o Cristo recebesse a coroa deste mundo.
-Muito bem, meus anjos e santos! Eis que chegou a hora do Armagedon! Minhas infinitas paciência e misericórdia não suportam mais a rebeldia humana! Estamos prontos para varrer totalmente o mundo material do pecado e da maldade?
-(som de multidão) Sim!
-Excelente, excelente! Abram as portas do arsenal divino! Sirvam-se todos, das melhores e mais potentes armas. Vamos queimar o mundo todo! (aplausos e gritos indistinguíveis)
Assim, mais uma vez os anjos e arcanjos se preparam para descer até os humanos. Veniel pensa em Rosangela e em Samael, sem temer a censura de seus superiores, naquele instante estavam todos concentrados no êxito da invasão e batalha espiritual.
Aqui por este mundo, Maxwell está eufórico, ele e Bacon estão a um passo de encontrar e prender a todos os integrantes do Comando Tribulação. Depois da transmissão em rede mundial ao vivo do louco poeta e Satan, aqueles que anteriormente ajudavam e acobertavam os integrantes estão agora os denunciando. Muitos integrantes secundários estão se apresentando em delegacias da Interpol pelo mundo, dando nomes e locais, delatando antigos companheiros para aliviarem as penas que merecem receber.
Na África, Lugalu recebe com alegria as boas noticias e ela envia alguns informes que Gates mandou por e-mail, contando sobre a detenção do hacker responsável pelo terrorismo cibernético na internet, o criador do vírus 9.74, um garoto de 12 anos que usava orgulhosamente o codinome de Chang, personagem da trama descrita na obra Deixados Para Trás. Ironicamente, graças a tais atividades é que grande parte deste grupo clandestino foi sendo desbaratado e desmembrado, levando inclusive aos autores a explicarem com quais intenções escreveram tal obra.
Aqui, na terra brasilis, dr Batista está com um aumento na freqüência de seu escritório, a delegacia do 17°, com tantas queixas e ocorrências de pessoas que perderam o medo e agora procuram os meios legais para enfrentar a máfia evangélica existente. Silveira vai dando conta das diligências como pode, consegue tantas pistas e informações que fica fácil demais entregar ao ministério público as devidas provas das irregularidades cometidas por estes grupos. Zeheler e Kraspov vão trocando informações sobre as recentes descobertas no Ártico e Antártico, chocando as múmias cientificas que ainda pensam linearmente, conforme os dogmas do Instituto Dexter.
Eu e o louco poeta teremos muito trabalho pela frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário