3 de mai de 2009

Guerra civil

Emanuel e Sandra conseguiram, apesar do acúmulo de serviço, 2 dias de folga para passearem e curtirem. A programação era básica: passeio, restaurante, cinema, bar, discoteca e cama. Escolheram o Aradia Wiccan Meal para o jantar, um restaurante misto, que vai de pratos vegetarianos até os exóticos. Parece ser um restaurante temático, mas os proprietários tentam sair do lugar comum do modismo vulgar, tentam transmitir as verdadeiras tradições antigas, através de um apurado estudo.
Apesar do restaurante estar, fatalmente, sendo usado por vigaristas e oportunistas, a maior parte dos freqüentadores é composta por pessoas sinceramente interessadas no resgate dessas tradições.
Para chegar lá, o casal optou por descer no calçadão do mercado central, para andar e se distraírem com as bugigangas dos camelôs. O espantoso não foi ver como esse comércio clandestino, com inúmeras mercadorias contrabandeadas e produtos pirateados, ainda continua em atividade, em plena luz do dia, em deboche da lei, em exposição ao público incauto. Sandra não acreditava no que via e Emanuel esfregava os olhos, mas lá estava em plena praça municipal, não os manjados pastores evangélicos e sua corriola de debilóides e sim um sacerdote satanista com alguns adolescentes influenciáveis. Isto deixou de ser clichê para se tornar banal: a vida imita a arte e a arte imita a vida, essas manifestações são reflexos e produtos delas mesmas e de suas parceiras.
Ao menos fosse uma cena da peça do Wanderley, seria mais apropriado e menos patético, mas infelizmente é humano e inevitável: nós precisamos das crendices e das figuras paternais. Que Cristo tenha feito sua ópera bufa é compreensível, mas é decepcionante ver esses verdadeiros grupos de escotismo fingindo serem organizações satanistas. Maiores detalhes, leiam Hetera!Quando chegaram no restaurante, havia uma concentração fenomenal de bruxos, aprendizes, magos e pretensiosos, carregando orgulhosamente os mais diversos grimoires. O assunto bailava sobre o mesmo tema, qual não foi surpreendente achar nas mãos destes muitos jornais e revistas, com matérias e anúncios de produtos correlatos. A vulgarização, superficialização, artificialização e comercialização de artigos relacionados às antigas tradições começaram na década de 60, mas se consolidaram como coisas industrializadas e massificadas pelas décadas de 80 e 90. A velocidade de assimilação e pastificação da sociedade das novidades, contrastes ou iconoclasias que aparecem não é veloz, hoje em dia é instantânea, tal como Cazuza falou: um museu de grandes novidades.
Não há mais choque, conflito, escândalo ou vanguarda. Mal Satan chegou e ele se torna mais um personagem publicitário a ser explorado. No dia seguinte, os comércios se inundariam de quinquilharias e mercadorias com o retrato ou o nome dele, inexplicavelmente minhas obras começariam a ser publicadas, milhares de emissoras de rádios e televisão enxovariam a audiência com mensagens de sacerdotes oficiais, sendo inaugurado uma nova cultura religiosa: o dogspit. Nojento? Assustador? It's just show business.
Isto certamente indicava que haveria mais reações dos grupos evangélicos, particularmente a Comunidade Luz de Jesus, com Miranda tendo mais motivos e justificativas para suas ações exacerbadas. Sandra se preocupou com seu avô e sentiu certa aflição por Rosângela, por isso Emanoel suspendeu a sobremesa, pediu e pagou a conta.
Ao saírem, tentaram ambos contatar Zeheler pelo radiocom, mas não tinha sinal, levando o casal a alterar sua programação romântica para uma missão de busca, com intenção de checar o estado de Zeheler, escondê-lo ou resgatá-lo. Pelo caminho, inúmeras cenas de tumultos, brigas, vandalismos e linchamentos envolvendo os diferentes grupos religiosos, aumentando a violência urbana da cidade do Rio, que está em níveis alarmantes. Esta é a pior parte da insensibilidade da sociedade, esta demonstra uma incrível indiferença a estas conseqüências desumanas derivadas de sua estrutura de funcionamento.
Conforme iam se aproximando do laboratório de Zeheler, nosso casal mergulhava em um caos de ódio cada vez pior, nas cercanias do quarteirão a cena mais parecia uma imitação da faixa de Gaza. O prédio do laboratório estava queimado e parcialmente em ruínas, deixando Sandra desesperada. Os dois entraram, apesar dos riscos, naquele cenário terrível, procurando por Zeheler, pisando pelos restos carbonizados de móveis e equipamentos. Sandra chamava seu avô, seguindo com lamúrias e choros enquanto Emanoel ficava cheio de fuligem, procurando por sinais ou restos. Uma luz tênue, no final de um corredor mais parecido com uma mina de carvão, atraiu o casal. Atrás da porta impecavelmente limpa e intacta estava Zeheler, totalmente concentrado nos dados que obtinha de seu desfragmentador atômico. Desperto pelo barulho do trinco e do choro de Sandra, Zeheler se vira com olhar surpreso.
-O que foi, meninos? por que minha netinha chora?
Emanoel coçava a cabeça, confuso, enquanto Sandra apenas chorava e enchia seu avô com beijos e carinhos. Enfim, Emanoel falou:
-Nós viemos levá-lo, vovô. A coisa ficou perigosa demais.
Em outros tempos, o velho cientista sequer daria atenção, mas depois dos acontecimentos que eu narrei até agora, ele simplesmente pega uma caixa de disquetes e Emanoel se encarregou de levar um carro com as amostras mais importantes do trabalho de Zeheler. Aquele sr, que havia conhecido em sua mocidade a terrível estética da guerra, ficou impressionado com o estado do restante do laboratório, assim que passou pela porta.
-Eu perdi alguma coisa nesta semana que passou?
-Resumindo: os deuses despertaram do longo sono imposto pelos usurpadores Yheshua e Allah. Eu ainda tenho que confirmar com Rosângela, mas Satan chegou em nosso mundo.
-Mmmm. Eu não quero ter a grande pretensão, mas isso foi estrategicamente muito arriscado.
-Eu tenho confiança que tudo foi pensado e planejado, em breve isso ficará claro para nós.
-Eu tenho certeza de que Miranda deve estar capitalizando. A resistência ficara mais restringida e dispersa.
-Rosângela está conversando com os espíritos e deuses que lutam pelo Novo Aeon. Samael, o espírito guia de Rosângela, está em negociação com os deuses antigos. Pela primeira vez na historia da humanidade, uma entidade espiritual aparecerá em rede mundial para explicar o que está acontecendo.
-Acho que, apesar do monopólio das grandes redes e do domínio econômico de alguns grupos, um acontecimento destes é capaz de conseguir alguma atenção da mídia. Quem será esse espírito corajoso?
O barulho ensurdecedor das brigas entre os diferentes grupos nas ruas próximas interrompe a fuga e a conversa de nosso trio. Na vitrine de uma loja de variedades, alguns monitores mostravam a divisão inconciliável na mente da humanidade. Alguns canais tentavam lidar com o fato da forma mais delicada e imparcial possível. Outros, fachadas de empresas ou de organizações religiosas, ou ignoravam ou exacerbavam, com programações escatológicas. Poucos, tiveram o desprazer de abrir sua programação para grupos satanistas emergentes, para estes darem uma versão religiosa contrária ao cerne do fato, como se esta subversão justificasse o status que acreditavam possuir. Bom momento para encerrar esta inserção, preparando um bom caldo de suspense para a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário